jovex

Feliz encontro

Extraído do Blog Opinamundos

Feliz encontro



A Sorte não lhe acompanhava, sentia falta dela a cada instante. Não era casado com ela, apenas flertava-a diariamente. Sonhava em beija-la até perder o fôlego. Cortejava-a de todas as formas. E de tão insistente que foi, finalmente marcaram um encontro.
Disse a sorte:
- Olha vou te dar chance que sempre quis comigo, mas com uma condição...
Ele – Claro, claro, qualquer condição que desejares...
Sorte - Seja pontual!!
Ele - Como assim pontual??
Sorte - Quem acorda cedo acha a carteira...
Pensou... Que enigmática essa tal de Sorte... Só faltou completar: Decifra-me ou devoro-te...
Alguns dias se passaram, mas a pontualidade também passou a lhe faltar... Que desgramado, sem sorte e agora sem pontualidade... Pensou no pior, mas percebeu que nada adiantaria pensamentos torpes. Resolveu agir!!! Colocou todos os despertadores a seu favor... E claro todos falharam, uns tocaram horas antes e não adiantou e outros atrasaram mesmo...
Desolado consultou seu coração. Como sem sorte e sem pontualidade vou chegar a algum lugar? E logo lhe veio a mente uma frase de Shakespeare “... se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve..." Aquilo lhe despertou algumas dúvidas, afinal queria realmente a sorte ou a felicidade? E onde a pontualidade entra nessa história toda? A sorte é pontual e a felicidade não? Uma tem hora e lugar certo para acontecer, já a outra não, qualquer hora é hora e qualquer lugar pode ser propício para ela acontecer... Uma é rígida, lógica e fugaz, a outra flexível, poética e traz paz... Uma está fora e depende do acaso, a outra está dentro e depende apenas de você...
A sorte já não lhe despertava o encanto inicial, a felicidade sim. E melhor, não era necessário encontra-la lá fora, dentro de si já lhe bastava. 
Vasculhou o que tinha dentro, limpou a casa e bem lá no canto escondido, lá estava ela, junto com sonhos abandonados...
Casou imediatamente com ela... Encontrou-se finalmente e passou a trilhar o caminho que sempre quis... Nas ruas alguns elogiavam sua feliz pontualidade em tudo, já outros diziam que tudo não passava de pura sorte... Mas ele sabia... E só ele sabia, que tudo foi uma busca no lugar e na hora certa...
Alex Campos (CRÔNICAS QUASE CÔMICAS)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Veja Mais